Institucional Consultoria Eletrônica

Consultoria Eletrônica

Área: Seção:

  • Empregados não sujeitos ao regime de controle de jornada de trabalho

    Publicado em 13/04/2019 às 16:00  

    O artigo 62 da CLT disciplina que determinados empregados deixam de ter direito ao pagamento de horas extras em razão de não terem controle de jornada de trabalho, pois realizam serviços externos ou suas funções são de gestão.

    Adiante, a íntegra do respectivo artigo:


    Art. 62. Não são abrangidos pelo regime previsto neste capítulo:


    I - os empregados que exercem atividade externa incompatível com a fixação de horário de trabalho, devendo tal condição ser anotada na Carteira de Trabalho e Previdência Social e no registro de empregados;


    II - os gerentes, assim considerados os exercentes de cargos de gestão, aos quais se equiparam, para efeito do disposto neste artigo, os diretores e chefes de departamento ou filial.


    Parágrafo único. O regime previsto neste capítulo será aplicável aos empregados mencionados no inciso II deste artigo, quando o salário do cargo de confiança, compreendendo a gratificação de função, se houver, for inferior ao valor do respectivo salário efetivo acrescido de 40% (quarenta por cento). (Redação dada ao artigo pela Lei nº 8.966, de 27.12.1994);


    III - os empregados em regime de teletrabalho. (Incluído pela Lei 13.467/2017).


    Assim, encontra-se pacificado que o serviço externo, para os fins da exceção contida no art. 62, I, da CLT, exige a conjunção dos seguintes pressupostos:

    a) a condição de ser prestado fora do estabelecimento empregador;

    b) a ausência de controle formal da jornada; e

    c) a circunstância de ser incompatível com a fixação de horário de trabalho;

    d) o exercício de cargos de gestão.

    Podemos concluir que sendo o viajante um empregado cuja atividade é de gestão empresarial, não se considera as horas de viagem, além da jornada normal de trabalho, como extras.


    Um vendedor, cuja atividade seja externa, que seja remunerado por comissões e não esteja sujeito a qualquer controle de horário de atividades, também não se fala em pagamento de horas extras, salvo se houver, comprovadamente, algum tipo de controle de horário.


    Fonte: Tópico Viagem a Serviço - Controle de Jornada de Trabalho - Exceção do Guia Trabalhista Online.




Telefone (51) 3349-5050
Vai para o topo da página Telefone: (51) 3349-5050